Mês: agosto 2015

Aventuras me assombram

Há meses que uma ideia vem martelando a minha cabeça: escrever uma aventura introdutória para uma campanha para D&D 5ª Edição.

Eu tenho acompanhado todos os lançamentos para a quinta edição, até o momento tenho adquirido todas, mas infelizmente não tenho jogado nada, fruto também de meus horários malucos e excesso de trabalhos, algo que creio, faz parte da vida adulta.

O material que tem sido publicado não foge muito das premissas de quaisquer outras aventuras anteriores, são todas hack-and-slash que tentam sair um pouco da masmorra, que são muito atrativas para aqueles jogadores que se empolgam em zerar o jogo, mas que não empolgam muito quando a proposta é a criação de uma campanha com elementos realmente únicos.

As aventuras, contudo, valem cada centavo, fornecendo uma boa fonte de divertimento para o grupo e com elementos que podem ser melhor aproveitados, ainda assim, não são para todos os grupos e gostos.

Além do clássico D&D, tenho feito a leitura (sempre que posso) de diversos outros livros de fantasia medieval, para inspirar, conhecer e quem sabe, um dia (eu quero muito isso) jogar, principalmente aqueles com boas propostas, como o DCC RPG (ele é muito interessante) e Fantasy Age, só para citar alguns, além de outros RPGs que não tem a temática de fantasia medieval, como Call of Cthulhu e qualquer outro RPG com a temática horror investigativo.

Por enquanto sigo pensando, tentando criar algo que possa sair da mente para o papel (ainda que virtual), e do papel para uma mesa de jogo.